Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Para dizerem que não falei das flores

Não iniciarei este soneto,
enchendo-te de vãs ofensas,
pois na vida, mais provável que tu pensas,
nem tudo se tornou obsoleto.

Nas idéias e prefácios dessas crenças,
pentagramáticas que se formam no quinteto,
desenhando em cálcio o esqueleto.
De teu corpo - O guardião de tuas doenças.

Já em seu gene, há peripécias de perjúria,
que despertam do poema a sua fúria.
Levantando-te de teu coito desprevenido.

Ao deixar tua parceira 'inda na cama,
provoca na poesia sua chama,
apunhalando com espada tua libido.
Samuel Rocha
Enviado por Samuel Rocha em 16/09/2005
Reeditado em 02/05/2017
Código do texto: T50935
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Samuel Rocha
Curitiba - Paraná - Brasil, 32 anos
6 textos (218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 07:52)
Samuel Rocha