Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cimo

Sinto no rodapé da página
Os versos que não findam
O olhar infinito,
Palavras teimosas tropeçam
Caem à mesa e vibram,
A liberdade se faz
Germinam ali muitos versos;
Misturam-se, fundem-se...
Sorrisos, lágrimas e sentidos,
Outra página se faz,
Inesgotáveis dedos
Turbilhão incansável,
Mesmo nas mãos do poeta
Que nada mais tem a dizer,
O silêncio é rima,
O poema é o cimo,
Do eterno poeta que vê.
Pupila
Enviado por Pupila em 25/02/2005
Código do texto: T5188
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
657 textos (21088 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:15)
Pupila