Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CIÚMES NÃO É TALENTO

CIÚMES NÃO É TALENTO
 
 
Não tenho grande talento,
mas tenho convicção, alegremente.
Que me vieram à custa de muito
pensar. O seu olhar refulgente.
Sente. Perdoa pôr bondade.
Saudade. De quem a sente.
Incondicional, não conhece ciúme.
Me torna um pouco diferente.
Não me escapa nenhum queixume.
 
Qual seringueira lanhada,
onde lagrimas escorrem.Sinto.
Cada corte trás consigo um bem.
E charadas difíceis de decifrar.
Amar incondicionalmente. Me entretém.
Encontro sempre o fio têxtil no lembrar.
Até perfume no absinto, da face sagrada.
Desculpe tanto corte.De espada.
Fica apenas isto na minha sorte.
De amar a sua felicidade.Minha chama.
Incondicional afeto que me inflama.

 
DON ANTÔNIO MARAGNO LACERDA
Prêmio UNESCO/poemas/jornal
 
www.jornaldosmunicipios.go.to
 
jornaldosmuncipios@ig.com.br
 
 
 
 
 
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Enviado por DON ANTONIO MARAGNO LACERDA em 21/09/2005
Código do texto: T52279
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Campinas - São Paulo - Brasil, 79 anos
55 textos (2587 leituras)
2 e-livros (95 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:24)
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA