Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INQUIETUDE

Não é sábia a inquietude.
Talvez por isso, nada é tão invasiva
quanto essa presença
E ao mesmo tempo, a ausência...

E ainda assim fazer o peito arder
A lágrima desprender, o choro verter
sem ao menos ver-te
Que o diga, ter.

Saudade; como pode ser?
Não ter braços e ainda assim
Aperta até moer.
Não ter asas e saltar despenhadeiros
Pra sobreviver...

Der baquear, quebrar, derreter
Pudera entender o submisso, o ser.
A surdina essa dor no peito
Gritar, adoentar de tanto querer-te, perecer...
Vera Lúcia Bezerra
Enviado por Vera Lúcia Bezerra em 20/09/2015
Reeditado em 20/09/2015
Código do texto: T5388760
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lúcia Bezerra
Brasília - Distrito Federal - Brasil
147 textos (2615 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/17 19:40)
Vera Lúcia Bezerra