Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O avesso do verso

Escrevo porque nada me detém se sou só
Somente as palavras aliviam a minha dor
A dor da solidão, mais sólida do que o não
Dito por alguém a quem um dia se amou
Em vão.

Escrevo porque sei que o inverso é pior
O silêncio me corrói se não me expresso
E confesso a mim mesmo meus pecados
Logo, enquanto envelheço, me descubro
Sem cuidados.

Escrevo porque não sei fazer outra coisa
Que me venha do fundo da alma inibida
Dividida entre a racionalização e a utopia
Para gerar as frases que aborto nascidas
Da agonia.

Escrevo porque tudo é vago nessa vida vã
E vagando pelo tempo que ainda me resta
Resta-me um verso mais avesso por fazer
E vibrar ao me sentir tão pleno e presente
Para ser.
Heldemarcio
Enviado por Heldemarcio em 28/09/2005
Código do texto: T54558

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heldemarcio
Recife - Pernambuco - Brasil, 54 anos
48 textos (1430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:26)
Heldemarcio