Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Palhaço

Palhaço
maria da graça almeida
 
 
O riso chora a morte.
Úmida é a boca da nostalgia...
A lágrima dá vez e lugar
ao soluço que fundo
sacode o peito atônito.
 
Encerrou-se a magia.
O palhaço morreu.
Chora o circo.
Gotejam os homens.
Gargalham os anjos!
 
A graça não está na face,
nem na bola do nariz.
A graça está na alma
de quem um dia fez
alguém ser mais feliz.


maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 28/09/2005
Código do texto: T54619
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:39)
maria da graça almeida