Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Auto-retrato

De meus olhos em brasa
caem lágrimas azúis
e saem flashes de luz.
Sou impuro em sentimento
nas poesias pseudo-abstratas
e diletas rimas baratas.
Mas, eis que esse meu disfarce
À minha face quase oculta
ignora que a alma é sempre culta.
Em cada linha de poema
redescubro-me em um verso
que há de ser o meu inverso.
Então, engano o meu próprio retrato
refletindo no espelho o seu virtual
e prossigo na vida, nesse ritual.
Heldemarcio
Enviado por Heldemarcio em 03/10/2005
Reeditado em 10/10/2005
Código do texto: T56227

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heldemarcio
Recife - Pernambuco - Brasil, 54 anos
48 textos (1430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:47)
Heldemarcio