Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite

Assim que o dia termina
e a noite vem com seu manto
sobre a tarde vespertina
O solitário poeta cria um canto
que embevece a alma dos seres
sensíveis que são ao encanto
Dos versos e dos entardeceres.

A noite com sua toalha negra de linho
lívida encobre o crepúsculo do dia
quando o homem se sente sozinho
O desejo que do coração se apropria
anseia carinhos e dói nas lembranças
que passeiam imersas na melancolia
Sepultando de vez as vãs esperanças.

Por ser a noite convalescente do dia
nenhuma estrela resgata da vida o cansaço
pois, seu brilho resplande em triste melodia
Enquanto ela me envolve com seu frio abraço
como se fora o abrigo dessa paixão fulminante
eu maldigo a dor em que me despedaço
Só a lua me sabe em seu olhar penetrante.
Heldemarcio
Enviado por Heldemarcio em 03/10/2005
Código do texto: T56231

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heldemarcio
Recife - Pernambuco - Brasil, 54 anos
48 textos (1430 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 19:56)
Heldemarcio