Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paciente do Momento

Por favor, um minuto...
Dê-me um tempo para os seguidos segundos
que divago na esqualidez dos meus anos
carregados de rugas, cicatrizes, delírios e sonhos

Por favor, aguarde esse  minuto!...
Quero que ela olhe para os meus olhos
e diga que agora entende meus versos

Peço, entre agora em meu universo perdido em fúria,
enquanto esculpindo em tâmara aguardava suas carícias

Por favor, aguarde algumas horas...
Enquanto ando entre plumas paetês e putas
Tentando esquecer a dor que me rodeia
e teima em fazer de mim um sujeito sem predicados

Por favor, mais um minuto!...
O principio do fim agora quer voltar ao inicio
e no urbanismo do mundo procurar paradigmas
na dicotomia entre o bem do meu mau...

Por favor, deixe que eu fique mais alguns minutos...
não esqueça que sou paciente desses segundos
Escravo da ambição filho contrário desse desinteresse
de planos de papel e fantasmas do meu próprio passado

Por favor, só mais um minuto...
deixe que eu olhe para o que virou minha vida
deixe que eu lembre de sombras e laranjais
e esqueça que minha alma sempre foi endividada

Por favor, aguarde mais um segundo...
é o tempo certo para que olhe para o cadafalso
e desfaça em mim seu rosto olhando o resto do meu corpo
quero ver nos seus olhos meus sonhos
seu rosto e os nossos últimos laços...
Orlando Miranda
Enviado por Orlando Miranda em 09/10/2005
Reeditado em 27/10/2005
Código do texto: T58219
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Miranda
São Paulo - São Paulo - Brasil
58 textos (3303 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 17:58)
Orlando Miranda