Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quadrangulares Vidraças



Embriagado,
O lavador de carros grita,
E ninguém ouve.

Lama na calçada,
Frio, na madrugada,
O lavador de carros chora,
E ninguém vê.

O lavador de carros sabe
Que a vida demora.
A cada água que escorre,
Um dia de pouca esmola.

Capota conversível,
Teto solar,
Buzinas musicais.
O lavador de carros sonha,
E ninguém sabe.


Silencie o som do alarme,
Drene seu sangue,
Anestesie sua dor.
O lavador de carros agoniza,
E ninguém sente.







Rocio Novaes
Enviado por Rocio Novaes em 06/03/2005
Reeditado em 08/03/2005
Código do texto: T5832
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rocio Novaes
Curitiba - Paraná - Brasil
203 textos (55085 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:11)
Rocio Novaes