Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Emudecendo

Emudecendo
maria da graça almeida

Aqui, emudecendo,
meu riso está sem graça.
O tempo, à minha caça,
ranzinza, anoitecendo,
insano me ameaça.

O traje está calado,
Meu corpo, esgarçado.
Aos poucos me dobrando,
em sulcos, acabado,
estou me abotoando.

Os olhos se apagando,
por ora morro à míngua.
A vida se estreitando,
a esperança finda,
travada tenho a língua!

Rimei verbo com verbo,
pequeno, o universo.
Bem como os provérbios,
simplórios vêm-me os versos.

Gerúndio em exagero,
perdi a compostura.
É fraco meu tempero,
tola a literatura.


maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 18/10/2005
Reeditado em 18/10/2005
Código do texto: T60833
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14808 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:19)
maria da graça almeida