Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou um pseudônimo


Não sou Messias, sou um heterônimo,
como Caeiro foi para Pessoa.
Se a um poeta tudo se perdoa,
peço perdão de usar um pseudônimo.

Faço da poesia coisa à toa,
pois vivo à toa minha poesia.
Vivo do mimo que ganhei um dia
por ter escrito alguma coisa boa.

Peço aos poetas, pela poesia,
que me aceitem como um mascarado,
pois se por Deus eu já fui perdoado,
posso usar o nome de Messias.
Messias
Enviado por Messias em 22/10/2005
Código do texto: T62152
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Messias
São Paulo - São Paulo - Brasil, 52 anos
8 textos (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:33)
Messias