Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUESTIONANDO


Nem sempre  falo o que penso
Pois a alguém posso ferir...
Fico me interrogando
E é tamanha a confusão,
que acabo por desistir.

Nas profundezas do ser
jamais ficarei parada.
Sou, serei e morrerei
querendo ser melhorada.

Detesto o fingimento,
odeio a ostentação.
Prefiro ficar bem quieta
do que falar em vão.

Não sou covarde e
tenho minha  decisão...
mas como posso expressá-la
posso também omiti-la
pois é apenas uma opinião.
Lumar
Enviado por Lumar em 24/08/2007
Código do texto: T622158
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lumar
Goiânia - Goiás - Brasil
52 textos (7434 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 05:36)
Lumar