Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chance

A alma não predestina
Ninguém sabe
Se ainda é tarde
Pra seguir

Constava sigilo

Talhado no barro
Que deforma aterra
Dispersa razão
Entrega
Entre lenços
E sóis
Dispondo a mais
Personagens irreais
Da trama
Sempre não se soube
Se é tão cedo
Pra tecer a verdade
Quem pode polemizar
O pólen
Que a brisa respira

Horas no chão

Ponteiros determinados
Admitindo o futuro
Não é sempre que se vê a inocência
Quando estamos no escuro
Perdidos
Defeitos
No meio da ausência
Num pódio de meias palavras

Sempre tudo se crê
Quando não se crê em mais nada
Camila BV
Enviado por Camila BV em 23/10/2005
Código do texto: T62698
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Camila BV
Santana do Livramento - Rio Grande do Sul - Brasil
25 textos (2467 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:32)