Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Muito prazer!

me envolvo, me reparto e dou crias
me permito qualquer ócio e o nada
e vivo sorrindo de azul e fantasias

cometo alguns erros elementares
raciocino pelo instinto que vaga
e cismo com os números pares

tenho pressentimentos de andanças
medos escuros no claro do dia
e uma sanha sem circunstâncias

trago pólvora armazenada na mente
jogo cartas como quem lê filosofia
gosto de espadas e do que pressente

às vezes, tropeço e mal me resolvo
enfrento, sem ver, as ventanias
e chuto pedras pelo caminho torto

faço passeata como quem vai ao parque
fragmento idéias escorregadias
e vivo gargalhando e fazendo alarde

sou rebelde a algumas sintonias
sou gato da noite fazendo arruaça
e quase nunca acompanho a maioria

me invento a cada hora e me misturo
engano o relógio e faço graça
não desisto, não cedo e pulo o muro


e como fórmula incompleta da alquimia
gosto das paixões loucas e de anarquia



[Já se apresentou e rodou em outra Ópera: a minha]


http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 31/08/2007
Código do texto: T631640

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (345074 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:37)
Maria Quitéria