Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sol, lua e desespero

Tua luxúria me pinta com as cores do absurdo
Tenta aquarelas nas misturas mais alucinadas
Procurando o meu tom certo, o profundo
Nas nuances que já foram tuas, marcadas
Extrai de mim a última palavra enamorada
E quando verso na tua cama e vou fundo
Quando te mostro minha alma escancarada
Me acha a mulher mais bonita do mundo
Mas, de repente, me eleva a astro de céu
Sou lua, impossibilidade, longínquo farol
- Me coloca na boca um gosto de fel -
E diz que não pode me disputar com o sol
Me joga pra lá e pra cá porque, no fundo,
Precisa apenas saber o quanto me domina;
Sente em meu ardil a imensidão do segundo
E teme se entregar ao que mais te fascina.

http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 31/08/2007
Código do texto: T631644

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (345062 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 00:35)
Maria Quitéria