Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desafio

Desafio

Desafiando a vida, segui distorcendo os fatos do destino...
Assim vou enganando a minha sina, que nutrida de esperança...
Segue anexa a sua verdade escondida, deixando-me em desatino.
Suscitado fui das lembranças, agora futilmente atípicas
A minha real vontade,  concerne com minha intenção alavancada,
por desejos projetáveis em  minha existência peculiar,  idéias que
Conturbam a mente em sua viagem inter-humana, transitável em
Entre tempos de menino aos tempos da maturidade...
Sua notória teima não é calculável, perto do reduto da inconsciência
Gritei pra quem quisesse ouvir... cuspi   no tempo, zombei da razão
Vivi os dias do desassossego, curei as feridas dos meus dias negros
Agora olho os céus e não me importo se chove ou não
As provisões do Divino vou aceitar, ate mesmo as que vir contrariar
Coisas boas não devo esperar, mas a minha vida... não vou desperdiçar
Por muito mais eu vou andar, sem pressa vou caminhar,  o meu destino
Eu vou desatar, desse processo nada vou evitar, dos obstáculos vou desviar
E quando em meu objetivo chegar,  fique tranqüilo de lá, eu vou acenar...

Autor Roberto Messias
lancellot
Enviado por lancellot em 25/10/2005
Reeditado em 25/10/2005
Código do texto: T63479

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Roberto Messias - www.recantodasletras.com.br/autores/lancellot). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
lancellot
São Paulo - São Paulo - Brasil, 44 anos
14 textos (1545 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:50)
lancellot