Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRENDICES DO AMOR

As crendices de nossa vida é acreditar sempre
Acreditar que a crendice se torna imortal
Em me comprometer em acreditar em suas palavras
Devo acreditar em você
Como o doce canto da sereia Iara
E um boto cor de rosa naquela praia
Mais que praia se é de rio?
Crendices são credices
Delírios são delírios
Mais na imensidão do imaginário
Cria-se uma crendice num amor que não se afoga em aquário
Nem tão pouco em um oceano aberto
Lá vem um curupira esperto
Que com pé torto faz a bagunça bagunçada
Mais me deixa de alma lavada
Em saber que mesmo que não veja se torna presente
É como um amor que a gente sente
Que ninguém ver mais se compreende
Que é preciso ser realizado
Mesmo com medo e o coração desparado
Mais acredito sim...
Acredito no querer...


Lobo Vieira
Enviado por Lobo Vieira em 04/09/2007
Código do texto: T638820
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lobo Vieira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
84 textos (2523 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:18)
Lobo Vieira