Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lumes


Às vezes afundo nos pensamentos
me cubro com o lençol da água mais pura
minha sede de chuva na sede de doçura
meu tato abstrato toca astros em alvoroço.
Às vezes meu céu é num poço profundo
onde vaga de lumes no escuro
o meu abismo por dentro
e relaxo feito felino pronto pro salto
me atiro lento e vou seguindo cores que piscam
segundos pirilampos nas noites que invento.
Às vezes estendo meu mundo prá ver se me entendo
esgarço o tempo, desdobro sentidos
beijo espelhos d´água
beijo narcisos prá ver se me vejo
pro meu equilíbrio procuro o vento
alargo fronteiras, vou estirando espaço
prá ver onde chego divago...
mas nunca chego porque sempre me parto.
Abro meus olhos e o que vejo
são as paredes do meu quarto.

Cristina Nunes
Enviado por Cristina Nunes em 12/09/2007
Código do texto: T649582

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cristina Nunes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Nunes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
421 textos (32718 leituras)
9 áudios (1002 audições)
2 e-livros (97 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 15:52)
Cristina Nunes