Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ponto de vista

Vejo médico tratar neurônio fraco,
Uma epidemia de corruptos que alastra,
Placas simulando um atalho,
Vejo campeão perder a canastra.

Vejo um ancião sentir algia no peito,
Cárie residir no interior do dente,
Alguém comprar voto pra ser eleito,
Vejo bombas matando inocente.

Vejo veículos fora da pista,
Jovens se entregando a bebida,
Gente importante tornando vigarista,
Vejo uma geração fútil e perdida.

Vejo pontes sem passarela,
Um horizonte poluído a distância,
Gente inocente atrás da cela,
Vejo alguém viajar de ambulância.

Vejo urubu devorar a carniça,
Pessoas venderem o lugar na fila,
O pároco cantar durante a missa,
Vejo o acamado que se aniquila.

Vejo o atleta chorar na derrota,
A cigana ler as linhas da mão,
Bigamia, uma traição remota,
Vejo um lar virar cinzas no chão.

Vejo o cliente pedir fiado,
A arma cuspir fogo pela boca,
O falso profeta preparado,
Vejo o bebê tocar a toca.

Vejo mulher vender amor,
O homem curar-se na fé,
Alguém sofrendo no calor,
Vejo o carneiro chifrar após a ré.

Vejo uma nação pagar o preço,
O prenúncio bíblico acontecer,
O povo sorrir no começo,
Vejo o ateu começar a crer.

Vejo que somos vagos,
Diante de um Deus perfeito,
Uma água sublime no lago,
Que me cobre na hora que deito.
maninhu
Enviado por maninhu em 14/09/2007
Código do texto: T652950

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
maninhu
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 53 anos
895 textos (5312 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 00:40)
maninhu