Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA INEXISTENTE

No passado das minhas cinzas,
A memória aprisiona o tempo...
Ele, que tudo cala,
Que tudo esmaga e subjuga.
Ele, que não existe,
É cativo dos que não existem sem ele...
Tal qual este poema,
Que também não existe!
Bom, talvez exista apenas no passado,
Das minhas próprias cinzas...
Ezequiel da Rosa
Enviado por Ezequiel da Rosa em 30/10/2005
Código do texto: T65510
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ezequiel da Rosa
Cachoeira do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
11 textos (479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:54)
Ezequiel da Rosa