Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher traíra

Mulher que trai,
O amor que te tinhas
Queima-se em brasas
E junto à esperança da felicidade se vai.

Teu calor arde na minha pele,
Mas esquenta o corpo de outro homem;
Teu pudor perde-se em tua vontade
Voltada toda para o teu hímen.

Meu desejo de possuir-te some
Quando penso que cedes ao outro,
Temo que de mim o teu coração ele tome
E deixe o meu oco.

Ah, minha mulher traíra,
Tu traçastes minha sorte,
Se tenho que viver assim ou sem ti
Eu prefiro a morte.

Sou tentado a espiar-te traindo-me,
Perco-me na imaginação;
Ah, mulher tentação,
Como posso saber se tu gemes?

Tu tremes de suor frio,
Na cama os lençóis bagunçados,
Os músculos já relaxados
E vejo em teus olhos que fremes.

O teu brio me envergonha.
Nunca fostes minha,
Senão que pertenças a muitos.
Quando eu falar contigo não mudes de assunto.

Ah, mulher sem misericórdia,
Destes-me o golpe final,
Tratei de fazer-te a tão pensada pergunta
E fizestes-me ainda pior esse mal.

Eu vacilo ainda nesses goles de veneno
Que tomo tentando matar-te,
Será que te perdôo
Ou melhor será vingar-me?

Os grilos insistem lá fora,
Enlouquecem a minha razão,
Já temo a minha loucura
E mais ainda a solidão.

Felizes não sei se fomos juntos,
Mas nos fizemos companhia.
A ele que te satisfez
Será que amarias?

Agora percebo que não é a felicidade de uma vida,
Mas a vida de uma felicidade.
Será que ela realmente existia
Ou seria falsidade?

Pois fiz para ti esta poesia,
Para que não esqueças quem enganastes.
Ganhastes em vida uma orgia
E o poeta das tuas mãos perdestes.
                   

                        Ulisses de Maio


Obs.: Esta poesia é apenas fruto de uma introspecção profunda sobre a perturbação masculina proveniente de uma traição da qual o homem já tomou ciência. Desculpe-me, leitor, se o ofendi.
Ulisses de Maio
Enviado por Ulisses de Maio em 16/09/2007
Reeditado em 05/09/2011
Código do texto: T655101

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ulisses de Maio
Fortaleza - Ceará - Brasil, 30 anos
1218 textos (16294 leituras)
21 áudios (170 audições)
16 e-livros (109 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 01:56)
Ulisses de Maio