Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUINTANIANA

Quando levaram qualquer coisa minha
Minhas palavras não se descoraram
Mesmo que ainda tristonhas ficaram
Pela saudade das coisas que eu tinha...

Eu tinha sonhos de voar às nuvens!
De navegar entre as estrelas tortas
De ser poeta pra falar de amores
Quando a saudade me abrisse à porta...

Nesse momento isso não importa!
Por que o circo já se foi embora...
E as palavras por que calo agora
São de esperança nesta noite morta...

E vez por outra no espelho encontro
Um labirinto que não tem saída...
Feito de sonhos e desilusões...
Mas vou feliz “quintaniando” a vida!

Ezequiel da Rosa
Enviado por Ezequiel da Rosa em 30/10/2005
Código do texto: T65512
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ezequiel da Rosa
Cachoeira do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
11 textos (479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:36)
Ezequiel da Rosa