Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FORÇA PRIMEVA




Olho para longe,
para o outro lado dessas águas escuras,
onde se juntam todas as recordações que ainda virão a ser,
pálidas como clareiras num verde imenso, total,
onde amanhecem brumas que se incendeiam,
num fogo diáriamente renovado.
Procuro-te nos mais leves movimentos,
mal os vejo despontar, aqui e ali,
nos mil lugares onde um dia passarás
nos  passos deslizantes e irredutíveis,
fascinantes, do que vieres ainda  a ser...
Procuro-te nos gestos que nunca vi,
nos jeitos sutis de detalhes que não conheço,
nos pressentimentos aninhados nas palavras
que, aos poucos, se libertam em brilhos,
e se revelam no que vou escrevendo,
como se os soubesse realmente.
Não procuro adivinhar-te, para, assim, te ter !
Eu já te tenho, nesses meus braços fortes,
nesse sangue correndo, como seiva primitiva de mim.
Eu já te tenho!
Mesmo indômita te tenho,
como força maior, como energia pulsando sempre!
Ou como espinho na carne,  queimando docemente...
Ou como um  frêmito nas flores, á beira do rio,
cujo reflexo corre sobre as águas, contra a correnteza,
para que ela não o afaste do seu original.
Eu já te tenho, poesia, força primeva, essencial,
fado a cumprir, fogo-fátuo que nunca me abandona.
Mas balanço!
E  gaguejo, estremeço e rio,
sem entender como te tenho,
se, no fundo, te sinto como dona...

Setembro 2007
Henrique Mendes
Enviado por Henrique Mendes em 17/09/2007
Reeditado em 19/09/2007
Código do texto: T656971

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique Mendes
Montijo - Setúbal - Portugal, 61 anos
290 textos (14331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:30)
Henrique Mendes