Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Casa vazia

Foi o fim de um romance,
De um casamento perfeito,
Nem se quer deu uma chance,
Pra refazer o meu defeito.

Tentei de tudo e algo mais,
Provar que se corrige um erro,
Nosso amor foi como cais,
Saiu do nível feito um aterro.

Fomos tentando outra saída,
Doando tempo ao próprio tempo,
A qualquer hora a despedida,
Uma questão de momento.

Mas na vida nada é perdido,
Quando se ama alguém de verdade,
Fica um vazio destemido,
Além da ingrata saudade.

Quando ela pegou as jóias,
Percebi que não tinha jeito,
Me senti como uma bóia,
Um vazio dentro do peito.

Chorei pra ela o bastante,
Tentando impressionar-lhe o coração,
Mas nada foi importante,
Pra mudar de opinião.

Não teve nada a me conter,
Caí ali, fui abatido,
E os olhos viam sem ver,
Um casal já demolido.

Ela me entregou a aliança,
E disse-me valeu enquanto durou,
Acredite há esperança,
Uma luz, nada acabou.

Até que palavra alivia,
Às vezes traz um conforto,
Mas olhar a casa vazia,
Me faz doer, me deixa morto.

Ela levou tudo que eu tinha,
Foi melhor, assim eu fiz,
Até a última camisinha,
Para um amor que ela não quis.

O meu amor foi junto a ela,
Talvez despreze amanhã,
Hoje estou na passarela,
Um tapete fraco e sem lã.

Mas guardei na boca os teus beijos,
Além de gravar teu nome em tatuagem,
Plantei um ânimo em meus desejos,
Um passageiro em viagem.
maninhu
Enviado por maninhu em 21/09/2007
Código do texto: T662001

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
maninhu
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 53 anos
895 textos (5334 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 08:07)
maninhu