Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espetáculo sul-americano do amor trágico

Espetáculo sul-americano do amor trágico

Queria eu sentar e assistir ao deja vu
do encontro que marcamos e não fomos
das fábulas no qual nos figuramos
como animais que falavam sobre a vida
e sobre a incoerência de ser humano

Queria tu que andassemos ao léu
e navegassemos a linha do equador
nos trópicos do meu signo de capricórnio
mas fomos bruscamente impedidos
pelo câncer do teu trópico

E antes que pulasse da beirada do mundo
fiz com que o universo soubesse
que tu era o tempo todo o tempo inteiro
essência mêcanica que escapou da física
raio de luz independente do Sol.

Juntos, eramos o cânhamo clandestino
que fumamos para burlar a gravidade,
um plano elaborado para atingir o céu
sem a escolta sombria da morte.

Eramos a lembrança de Veneza
que submergiu no mar, ainda habitada
pelo suspiro dos amantes.

Mas hoje, depois de ti
sou o corpo de uma sombra
um atalho de sentimento
a profecia hereditária de meus pais,

E os povos que nos assistiam choraram
alagando as enconstas continetais,
era a tragédia grega sul-americana
tão real, que chegava a ser mais real
que a  própria realidade,
ao fim todos aplaudiram de pé
a vida que imitou tão bem a arte.
Walério de Andrade Menezes
Enviado por Walério de Andrade Menezes em 21/09/2007
Código do texto: T662469
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Walério de Andrade Menezes
Palmas - Tocantins - Brasil, 32 anos
4 textos (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 17:18)