Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SEMEADOR

 
O  SEMEADOR.
 
 
Quando Davi,
brigou com o gigante Golias,
Saul ofereceu-lhe sua espada.
Que ele não quis aceitar.
Com armas alheias ninguém pode
vencer. Mesmo Davi.
Assim é no amor.
 
 
O pescador nunca usa rede alheia.
Como no amor. Só quem quem sabe
fazer a rede,pode pescar.
Como se faz?
Do fio, do nó, quem não cerse,
não cuida da chumbada,
que vai ao fundo.
E da cortiça que fica boiando.
A governar o leve e o pesado,
só pode pescar quem sabe,
fazer rede.
 
E' como semear.
Podemos semear uma semente,
Não a semente.
Dai a fineza do amor.
Conhecendo-se, e aceitando
a terra  o seu valor.
E' estimar mais crédito do amado.
Que a semeadura do seu amor.
 
 
DON ANTÔNIO MARAGNO LACERDA
Prêmio UNESCO/poemas/jornal
 
www.jornaldosmunicipios.go.to
 
jornaldosmunicipios@ig.com.br
 
 
 
 
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Enviado por DON ANTONIO MARAGNO LACERDA em 02/11/2005
Código do texto: T66301
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Campinas - São Paulo - Brasil, 79 anos
55 textos (2587 leituras)
2 e-livros (95 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:34)
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA