Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção Sobre o Tempo

Por acaso a noite acabou
O tempo dobrou outra esquina
Em parte estamos inteiros
Soldados contra a própria ruína
(O sonho reflui em pesadelo)

E a colina desce pela escuridão adentro
O abismo pintei em luz e sombra
Já não sinto raiva , já não tenho medo
Se ainda restou ser o bastante
Ainda assim fui eu mesmo

Enquanto colecionava ilusões
Da vida dúvida,de tudo o meio
Suas mãos carregavam todo o vazio do mundo
Nuvens cinzas em dias ensolarados
Peças soltas num mosaico perfeito

Por acaso a sorte nos abandonou
A maré arremessou-me contra a corrente
O universo é o infinito que cabe no meu peito:
Se para você nunca fui o bastante
Ainda assim fui eu mesmo.
Franciane Cruz
Enviado por Franciane Cruz em 02/11/2005
Reeditado em 28/07/2006
Código do texto: T66590
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Franciane Cruz
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 36 anos
43 textos (2527 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:41)