Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paradoxal

Sou aquela que você encontra na rua,
todo dia... nem feia nem bonita...
Normal, eu diria!
Sou essa que põe o lixo prá fora,
que varre, lava, ama, grita e vai embora,
sem nada de especial!
Sou aquela que sonha e acredita,
e essa que sempre desconfia, aflita,
sou antiga e atual...
Sou a que se magoa com coisa tolas,
que se vê chorando e diz que é da cebola...
Sou simples e sou formal !
Sou a que queima o bolo e solta palavrão,
a que corta o dedo, queima a mão,
sou eu, sou muitas, sou plural!
Eu sou aquela que aceita, e que contesta,
aquela que agradece, modesta
e que às vezes se acha especial!
Sou essa que sofre muito 
e por vezes ri às gargalhadas,
e que por ser assim, aceita a estrada!
Sou essa que acredita em azar e sorte,
Aquela que se acha frágil e é forte...
Sou sentimental!
Eu sou todas, sou aquela, sou essa,
sou a que pára e a que começa...
Eu sou aquela que no fundo,
só quer viver em paz no mundo
com seu amor, e mais nada!

(Poesia "online" mote dia 28/09/2007)
Mara Regina Weiss
Enviado por Mara Regina Weiss em 28/09/2007
Reeditado em 28/09/2007
Código do texto: T672288
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mara Regina Weiss e o site marareginaweiss.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mara Regina Weiss
São Bento do Sul - Santa Catarina - Brasil
405 textos (30135 leituras)
1 áudios (100 audições)
22 e-livros (2803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 04:58)
Mara Regina Weiss

Site do Escritor