Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema do mal-entendimento já desfeito

A menina dos olhos claros
Olhos cor de mel
Se preocupava demais
Com os pedacinhos de papel
Que eu atirava ao chão
Sem nenhum grande motivo
Mas o que importa é que os pedaços são
O que eu não sei (sou)
E me atirei ao chão
Em pedaços.

A menina dos olhos claros
Olhos cor de mel
Não gosta de ser perturbada
Pelos sons do meu carrossel.
- Vai, menina clara!
Para longe dos meus sons
Vigiar teus papéis em paz.
Mas volte toda terça
Que é para eu também me esquecer
Da tristeza que já vivi.
Rosiel Mendonça
Enviado por Rosiel Mendonça em 29/09/2007
Código do texto: T672961

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rosiel Mendonça
Manaus - Amazonas - Brasil, 27 anos
69 textos (2370 leituras)
2 e-livros (263 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 11:23)
Rosiel Mendonça