Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Madrugada

A sala está acesa,
com seus quadros pendurados no tempo.
Do meu lado direito, uma planta dorme reclinada,
porque era o meio da noite.

O guarda-chuva está fechado,
pendurado na grade do terraço.
E as paredes, de tom amarelo-claríssimo,
permitem uma janela a 1 m
e 30 cm do chão.

Celulares sobre a mesa, DVDs,
discos,
a tomada que quebrou ontem.
Tudo dentro da ordem,
como um organismo alimentado pela lógica.

Inadvertidamente, num canto esquecido, de frente para
a porta em arco,
descansam os meus olhos, calçados em sandálias azuis,
procurando um poema aboletado no sofá.
Malthus de Queiroz
Enviado por Malthus de Queiroz em 04/10/2007
Código do texto: T680569

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malthus de Queiroz
Recife - Pernambuco - Brasil, 41 anos
26 textos (1037 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:32)
Malthus de Queiroz