Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma qualquer...

Puta pobre não chora o hímen perdido,

Não sangra pelas entranhas,

Pobre puta, geme o silêncio da morte,

Que brota da intimidade gasta.

                                               ...

Escova os dentes com o prazer alheio,

Respira o suor do mundo.

Ela não dorme, meneia os quadris

E monta no samba outra vez.
Rafaela Rezende
Enviado por Rafaela Rezende em 05/10/2007
Código do texto: T682349
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rafaela Rezende
São Paulo - São Paulo - Brasil, 28 anos
29 textos (1479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 03:09)
Rafaela Rezende