Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMETENDO VERSOS

COMETENDO VERSOS

Numa tarde de outono
A brisa suave penetra pela janela entreaberta.
O sol parece descansar a ciesta
Seu fulgor ilumina apenas o necessário
Para a vida
E para a vida ainda estou
Não mais a euforia adolescente brota em meu peito
Mas a madura sensatez da chamada sabedoria
Penetra tal qual a brisa pela janela de minha alma
E minha tez cansada
Se olha no espelho e se vê amorosamente calada
Mas expressando sensibilidade
Quando diante do branco papel
Aí comete versos
Feito um infante literário
Que, com a espada de pena
Duela entre letras e frases
Entre pontos e vírgulas
Para dizer simplesmente
“ainda estou aqui”
Não eternamente
Mas para sempre
Até quando a vida me quiser

Alma Collins
Enviado por Alma Collins em 10/10/2007
Código do texto: T688202
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alma Collins
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
166 textos (37942 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:40)
Alma Collins