Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema ao amor mentiroso

Fosse o verso o aparato

literato de uma dama

não tivesse tanta lama

nem servisse a tanto prato

fosse o canto ao passarinho

e nunca o oposto, a traição,

não vivesse só senão

e tivesse mato e ninho

fosse o verbo conjugado

pelo homem maltrapilho

do poema nascer filho

não mentir ao amor dado

fosse o ontem um presente

minha asa voaria

o meu céu se abriria

e eu morreria inocente.

Angelical
Enviado por Angelical em 19/10/2007
Reeditado em 07/12/2007
Código do texto: T701618

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angelical
Svalbard
51 textos (6750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:30)
Angelical