Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você

Tenho muito a agradecer a você
que na ânsia de vôo, de aventura-se,
descuidou-se de mim,
obrigando-me a criar asas.
Tenho muito a agradecer a alguém omisso,
que ao deixar-me sozinha em noite de vento,
noite escura, fria, ao relento.
Ensinou-me a criar luz e calor.
Revesti-me de abrigo. Não contei com amigo.
Por que já não acredito mais.
Fez-me independente.
E embora carente. Aprendi a me virar.
Você foi bom professor.
Aprendi com seus atos
Toda incoerência, Tanta vã violência, Insana demência
Que pode alguém almejar.
Enquanto você jogava fora,
Eu aprendi a reciclar.
Quis ter mais perto meu filho
Meu pedaço de vida
Razão do meu mundo.
Fortalecendo meus laços
Descansando cansaços.
Entrelaçando o pano pedaços
de um coração rasgado.
Quero muito a agradecer a você
Sendo inimigo, sendo indiferente
Sem saber ou consciente
Obrigou-me a procurar defesas
Para diante de tantas incertezas
Eu não afogar na dúvida
Não sufocar de medo
Não paralisar com a dor.
Tenho muita gratidão para com quem
em meu pior momento
Deixou-me sofrer sozinha
Recusou o ombro, Escondeu o carinho.
Transformou presença em ausência, em desalento.
Fortaleceu assim, o músculo flácido
Exercitou idéias, inspirou poemas.
Trabalhando o cérebro
Amorteci a dor,
Magdala Moreira
Enviado por Magdala Moreira em 24/10/2007
Código do texto: T707726

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria de Magdala Cascabulho Moreira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Magdala Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
106 textos (10257 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 04:12)
Magdala Moreira