Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Vida não pára

Início do ritual diário:
Expectativa... burburinhos...
Abrem-se lentamente as cortinas, respirações contidas,
Império fugaz do silêncio!

De repente começa subir a fumaça-confusão embaralhando as vistas...
Onde está o certo?
O Errado?
Onde?!
A única certeza constante é a fogueira da dúvida no centro do palco crepitante...
Dela emergem desafiantes labaredas nuas dançando ao som ululante que enfeitiça e seduz vindo da orquestra regida pelo duvidoso maestro Destino.

Serpenteando de longe também adentram o palco, sorrateiras, as águas frias do "dever ser"  cercando rapidamente as chamas...
Emoção  e razão, medo e coragem...
Todos encenando o mesmo espetáculo: A vida!

Inicia-se a coreografia frenética!
Uns e outros se misturam, confundem-se, fundem-se...
A beleza da dança enfeitiça e a platéia rende-se inebriada,
Enquanto isso o rio vermelho vê seu leito trasformar-se em corredeiras vorazes e perigosas!

Corações pulsando na batida dos tamborins,
Respirações ofegantes como flautas insanas...
Fundem-se os instrumentos e os instrumentistas no auge do êxtase...

Mas o trovão-razão é implacável e rompe num estrondo impiedoso!
Atônito assombro.
Queda maciça das frontes arfantes, brusco silêncio, olhos no chão...
Catadupas de idéias sobrepondo os sentimentos relutantes
Prenunciam mais uma batalha!

Sopra uivante o vento frio do medo,
Trazendo nas suas rajadas as primeiras gotas d'água iniciando o ato final.

As labaredas reagem unidas arrancado da alma suas últimas forças... Continuam a coreografia que encanta e seduz prescindindo valores,
Enquanto de mãos dadas, precipita-se sobre elas, como manto à esconder-lhes a nudez, a chuva-razão...

Mentes confusas...
Cada lado defende-se aos gritos...
São conselhos antitéticos de uma platéia sem Eu...
...O Eu no palco...
Olhos vítreos...
Corpos extáticos...
Doce paralisia...
Enquanto isso, a protagonista Vida corre e foge pelos caminhos que escolhe...

Loba Luares Líricos
Enviado por Loba Luares Líricos em 26/10/2007
Reeditado em 01/05/2008
Código do texto: T710904

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Loba Luares Líricos
Ponta Grossa - Paraná - Brasil
32 textos (2162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 23:54)
Loba Luares Líricos