Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

ANTÍTESE TEMPORAL



O que é o tempo se a saudade vem?
O que é a esperança se o tempo não passa?
Tempo, tu és tanta coisa e também não é nada!
No relógio segues a caminhada...
Em minha vida ficas assim... estagnado.
Quero ir longe, o tempo não deixa.
Pois bem sei, chegou o fim da estrada.
Lá, se foi o tempo que pensei ter vivido.
Hoje, compreendo que não vivi nada.
O tempo é assim, tem muita pressa.
Corre tanto, tanto, e não chega a nada.
Lá, fica ele “ o tempo”, parado outra vez.
A me mostrar o fim da jornada.

novelasco
Enviado por novelasco em 26/10/2007
Reeditado em 02/12/2007
Código do texto: T711554

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
novelasco
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
177 textos (8842 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 13:12)
novelasco

Site do Escritor