Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANÇÃO DO ÊXODO (paródia da Canção do exílio, de Gonçalves Dias)




Minha terra SEM palmeiras
Onde cante o Sabiá,
As aves que aqui gorjeiam,
Vieram todas de LÁ.

Nosso céu NÃO tem estrelas,
Nossas várzeas NÃO têm flores,
Nossos bosques NÃO têm vida,
Nossa vida, SEM amores.

Em cismar, sozinho, à noite
Mais prazer encontro eu CÁ,
Minha terra SEM palmeiras,
Onde cante o Sabiá.

Minha terra SEM primores,
Que tais só encontro eu CÁ;
Em cismar – sozinho, à noite –
Mais prazer encontro eu CÁ;
Minha terra SEM palmeiras,
Onde cante o Sabiá.

Permita, meu Deus, que eu morra,
SEM que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que só encontro por CÁ;
SEM qu’inda lembre as palmeiras,
Onde canta(VA) o Sabiá.



TÂNIAMENESES
Enviado por TÂNIAMENESES em 27/10/2007
Código do texto: T711942
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
TÂNIAMENESES
Aracaju - Sergipe - Brasil, 69 anos
1682 textos (175284 leituras)
1 áudios (102 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 01:03)
TÂNIAMENESES