Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

_ fragmentos _

     
                           

nada sei da palavra  e suas ágoras

menos do palrar da fé por abóbadas de concreto



conheço sim a profundeza abissal da dor
aquela que brota em todas as páginas dos vazios
quando a última alegria  pela casa ainda  perfuma


conheço da solidão esculpida pelo cinzel do grito
que sangra lenta sobre os dias e escorre das veias
no eco perpétuo  de todos os sentidos


colho-as no madrugar das tocaias do tempo

por isso escrevo lágrimas :- não poemas




Amina Ruthar
amina ruthar
Enviado por amina ruthar em 14/11/2005
Código do texto: T71289
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
amina ruthar
São Francisco de Itabapoana - Rio de Janeiro - Brasil
3 textos (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:05)