Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Além de nós dois...


Quando eu me lembro de nós dois...
Não consigo entender que tivemos que esquecer.
Confesso as minhas mentiras;
Confesso as minhas anarquias;
Confesso as minhas loucuras,
Mas, por favor, nos permita outra vez viver.

Quando eu lembro de nós dois...
A cabeça agüenta, mas dói demais.
Os seus olhos fixos nos meus reclamando os nossos beijos;
Tua boca fervente em desejos...
Princesa do meu jardim.

Quando eu me lembro de nós dois...
O inacreditável era impossível,
O sonho era aquela alegria, que iluminava toda a escuridão,
Como verbos soltos ao mundo, ao nosso mundo de paixão.

Quando lembro de nós dois...
Olhando o rio, em lágrimas, em dor
Vindo de um beijo profundo, buscando um prazer material
Se envolvendo de cio...
Sinto os teus carinhos servindo-me de abrigo nesse frio.

Quando me lembro de nós dois...
Sinto uma saudade,
Numa viagem, cujos olhos não temem em se perder
Para buscar o meu bem querer.
Deixando claro e vivo no peito, que eu apesar de distante ainda amo você.
Alberto Amoêdo
Enviado por Alberto Amoêdo em 01/11/2007
Código do texto: T719231
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alberto Amoêdo
Macapá - Amapá - Brasil, 51 anos
1344 textos (19084 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 07:31)
Alberto Amoêdo