Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Navalha e carne

O poema
atormentado agoniza
gemendo em flores.
Súbitos versos ensurdecidos
               que abortam
termos enervados,
palavras esquecidas.
Tísicos
e  obscuros caules
que transitam
odores moribundos,
Desejos emudecidos,
Pétalas afiadas.
              Débeis
e errantes caminhos
que escondem
navalha
e
carne.

Do livro Fogo de Lua & outros poemas.
Recife:UBE/PE,2004,p.69.

 PS: Todos os meus poemas estão devidamente registrados no escritório de direitos autorais da Fundação Biblioteca Nacional/Rio de Janeiro/Brasil
odmar braga
Enviado por odmar braga em 15/11/2005
Código do texto: T71965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
odmar braga
Paulista - Pernambuco - Brasil, 64 anos
29 textos (23898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:12)
odmar braga