Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas Poéticas

Lágrimas Poéticas
Angélica T. Almstadter

Guarde os alfinetes na língua,
A pintura não requer retoques.
É preciso que você saiba;
Longe dos seus pés
Meus passos vão ligeiros
Porque afiados são meus verbos
Onde minha língua encontra na saudade,
Uma solidão de reversos.

Toda prosa nasce molhada;
Seja de rubros sorrisos,
Seja de lágrimas poéticas.
Distante dos seus olhares
A vida sucumbe rapidamente
Em cada linha composta,
Como as palavras mastigadas
Nos fins de tarde.

A dor que não cessa de doer
É adubo, é ação eficaz,
Também é combustível fatal
Queimando até os ossos,
O afeto de nunca saber
Do amor a razão.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 03/11/2007
Reeditado em 08/11/2007
Código do texto: T722056

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (56467 leituras)
25 áudios (3275 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:20)
Angélica Teresa Almstadter