Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ampulheta sem tampa


Dedicado ao romance Capitães de Areia, de Jorge Amado

Vejo os meninos sem as suas vestes
Correndo os becos da velha Bahia
Amando a vida, idolatrando a boemia

E os meninos, os filhos D´Oxum
Capitaneando a areia
Como se desejassem guiar a vida

Vejo os meninos de papo pro ar
Tendo as estrelas como cobertor
A cidade de Salvador, a mãe morta

Vejo os meninos sem a moral instituída
Suas revoltas
Sonhos reformados
Órfãos: os capitães, a velha Bahia.
Deijair Miranda
Enviado por Deijair Miranda em 17/11/2005
Código do texto: T72610
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deijair Miranda
Pojuca - Bahia - Brasil, 41 anos
116 textos (5514 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:53)