Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A flor

Diante de tanta maldade e concreto,
surge uma flor de beleza singular.
Sobrevivendo por período incerto,
dependendo de quem possa ajudar.

Invisível aos olhos da multidão,
que apressada não pode parar.
Ninguém percebe sua solidão,
e pouco a pouco vai murchar.

Dias nascem e dias morrem,
mas convicta ela perssiste.
Esperando o amor do homem,
a bondade que não mais existe.

Pouco a pouco vai sucumbindo,
não suporta toda essa decepção.
Viveu para os homens, florindo.
Morreu para o mundo, solidão.
Tecendo Arte
Enviado por Tecendo Arte em 09/11/2007
Código do texto: T729818

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tecendo Arte
São Paulo - São Paulo - Brasil
19 textos (111 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 10:54)
Tecendo Arte