Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cigarro de palha

A poeira da estrada
Que o carro véio levanta
Enche de nó e faz trança
Os cabelos da menina

E cá nos meus pensamentos
Fumo um cigarro de palha
Sentado numa toalha
Feita de folha de urtiga

Ah! Quem dera eu ser artista
Pra cantar esse lamento
Que é todo de sofrimento
E faz os meus olhos chorar

Assum preto eu seria
Na dor que trago no peito
Pra cantar todo o mal feito
Que eu vejo nesse lugar

Deus na certa me ouviria
Ainda que um tanto paciente
Deus! Ó céu tão inclemente
Semente vingue em meu chão

Pois se cidades se fartam
Da falta que me é demais
Será o céu de seus quintais
O mesmo céu do meu sertão?

Senhor! Tenha piedade...
Ou será que largou de mão?
petronio paes frança
Enviado por petronio paes frança em 09/11/2007
Reeditado em 11/07/2016
Código do texto: T730726
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
petronio paes frança
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
549 textos (20542 leituras)
2 áudios (40 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:04)
petronio paes frança