Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAMENTO DE OUTONO

Das árvores as derradeiras folhas,
amarelas, ressequidas,
caem lentamente
ao sopro do vento outonal.
No solo que lhes deu vida
tecem um tapete floral,
à espera do sonho
que um dia virá,
depois que o inverno
o lençol levantar
e a primavera de novo voltar.

Em mim o outono
é bem mais cruel,
deixando impiedoso
as marcas profundas
de sonhos desfeitos,
de amores sofridos,
da vida vivida
no seu dia-a-dia.
E se o inverno acaso chegar
do que fui nada mais vai restar,
que a primavera perdida no tempo
nunca mais, nunca mais,
há de tornar.
Celina l986
Celina Figueiredo
Enviado por Celina Figueiredo em 13/11/2007
Código do texto: T735844

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Celina Figueiredo e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/ser). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Celina Figueiredo
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 88 anos
1704 textos (69355 leituras)
6 e-livros (796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 08:12)
Celina Figueiredo