Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crises da vida

Cânticos fúnebres cada dia
e sai,e rompe a manhã,a tarde
em profunda melancolia.
Noite chega,filhos por alimentar
sonhos por se relizar.
Mas não vê-se alegria
e toda hora falta pão
e noite a noite e dia-a-dia
muita gente e solidão.
Desde criança a penar
Pais,com sete filhos
e uma vida de açoites.
Ouve-se o disparo:
"Vamos nos abaixar!
Se não perderemos a cabeça
e o Brasil vai ficar;
Ficar com as mesmas liturgias
sem nenhuma mudança
e de mim o que restará?
Nem amigos a chorar a minha lembrança
Nem inimigos a agradecer
e os irmãos....quanto choro!!Vão esquecer?"
Elié Silva
Enviado por Elié Silva em 14/11/2007
Reeditado em 14/11/2007
Código do texto: T737163

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 28 anos
55 textos (1145 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 05:53)
Elié Silva