Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rosas no quintal

Não sabemos quase nada
Na verdade, nada sabemos
Porque o que se esconde na palavra
Se revela com o tempo
Porque no teu olho, areia
Na mão, o vento serpenteia
Vida de passagem
Luz, esperamos na chegada da viagem
A cada passo uma vontade
Um argumento da idade
De crescimento e sabedoria
No silêncio atrás da porta
a luz da vela, a oração
A certeza que se esvai
A certeza que invade
A tristeza que se cala
A beleza que grita amor
Não sabemos mas queremos
Se queremos, nós crescemos
Sua mão na minha mão
Nada sabemos - luz da lua
Luz do sol
Outro dia, nova folha
Miosótis, flor-de-liz
Exóticas e distantes
Minhas rosas no quintal
Felicidade em vasos
Não sei dos seus olhos
Mas sinto o seu cheiro
E minha alma que nada sabe
Ansiosa pressente a sua
Valéria Britto
Enviado por Valéria Britto em 17/11/2007
Código do texto: T740795

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Britto
Arcoverde - Pernambuco - Brasil, 44 anos
78 textos (4058 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 13:35)
Valéria Britto