Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem título(93)

A metáfora obsessiva o verso asmático

Não respiro

A pausa na pauta da música eleita

Eu gosto

O exercício explícito de exuberantes vocabulários

Dá-me tédio

O sangue sem cor sabendo eu as cores que o sangue não tem

Eu bebo-o

O cisma em vaidades exaltadas na frase à míngua de sentido

Não me excita

O pleonasmo miserável nas carências em despeito

Não me tange

A demanda do poema na vagabundagem das palavras

Subscrevo-a

O poema ofertado e renegado no poeta sepultado

Traz-me o sono

O sucesso às custas das costas do alheio

Faz-me guerreiro

A metástase e a gangrena das almas religiosas

Agnosticam-me

A Mulher que me toma pela génese do amor

Eu exalto-a

O poema com sangue e sémen em enchentes

Eu devoro-o

As palavras minimais e excedentárias

Eu recuso-as

A mulher que ilumina a minha luz

Há-de vencer


Dionísio Dinis
Dionísio Dinis
Enviado por Dionísio Dinis em 18/11/2007
Código do texto: T742329

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dionísio Dinis). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dionísio Dinis
Portugal, 55 anos
126 textos (5426 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:00)
Dionísio Dinis