Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu ilustre companheiro

Meu ilustre companheiro,
Sou eu mesmo.
Solitário no escuro,
Ou acompanhado pela luz que incide
Nos olhos.

Companheiro das noitadas
Afoitadas no semblante
Quase um implante alucinógeno
De um além vivo.

A voz que busca
Os efeitos que foram feitos
Degustam sob o paladar
Da vida viva.

Sou eu mesmo,
Preso na neblina
Costurando a retina
Com a linha da manhã.

Fazendo manha
No colo do dia seguinte
Com requinte, adormeço debaixo da sombra
da minha língua esticada.

Meu ilustre companheiro,
Sou eu mesmo.
No ato da desordem
Ordeno-te amigo nato.



Rommyr Fonttoura
Enviado por Rommyr Fonttoura em 20/11/2007
Reeditado em 20/11/2007
Código do texto: T744470
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rommyr Fonttoura
Mariana - Minas Gerais - Brasil
265 textos (9728 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 07:39)
Rommyr Fonttoura